Toledo é o 4º município com mais de 100 mil habitantes que gerou mais empregos em 2020

 
Fotos: Assessoria.


Demonstrando mais uma vez sua capacidade de superar desafios, Toledo foi um dos destaques do estado na atualização mais recente do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, divulgada na semana passada com dados referentes a novembro. De janeiro a novembro deste ano, a Capital Paranaense do Agronegócio foi o quarto município paranaense, entre os 21 com mais de 100 mil habitantes, que mais criou novos postos de trabalho formal: 2.602 (20.625 admissões e 18.023 desligamentos), ficando atrás somente de cidades de maior porte, como Curitiba (6.861), Ponta Grossa (5.854) e Cascavel (2.773) - o “Top 5” é completado por Arapongas (1.982).

 

Deste saldo positivo de Toledo, a indústria responde por mais da metade (+1.370), seguida pelos setores de serviços (+921), comércio (205), construção (126) e agropecuária (-20). No setor secundário, a indústria da transformação foi quem mais contribuiu para este resultado, sobretudo as de produtos alimentícios (+743) e farmacêuticos (+242).

 

De acordo com o gerente da Agência do Trabalhador de Toledo, Valduir Fernando Ferreira de Quadra, a pandemia de Covid-19 colaborou para que a indústria se tornasse protagonista na geração de empregos em Toledo. “As medidas restritivas não afetaram a produção destas empresas, que precisaram contratar mais para suprir parte de sua mão de obra que precisou ser afastada por fazer parte de grupos de risco. O fim do ano, quando há um aumento de consumo, também contribuiu para a abertura de postos de trabalho nas linhas de produção”, analisa.

 

O gerente também vê o fim do ano como elemento que afetou a geração de empregos no setor terciário, sobretudo no comércio. “Tradicionalmente, há mais contratações para este segmento a partir de outubro o que, somado a uma retomada gradual da vida pré-pandemia, fez os índices de geração de empregos melhorarem um pouco após ter sido fortemente abalado pelas medidas restritivas”, pontua.

 

Paraná

Embora respondam por 53,74% da população do Paraná, os 21 municípios paranaenses com mais de 100 mil habitantes foram responsáveis por somente 35,16% do saldo de geração de empregos (21.653 de um total de 61.586) no estado entre janeiro e novembro. Paranaguá (-19), Londrina (-415), Pinhais (-851), São José dos Pinhais (-1.291) e Foz do Iguaçu (-4.797).

 

Avaliando o cenário estadual, a indústria, a exemplo do que ocorreu em Toledo, também se destacou. Dos 61.586 novos postos de trabalho (1.097.846 admissões e 1.036.260) criados no Paraná, o setor criou 44,161% (27.197), seguido pela construção (20.395/33,116% do total), pelos serviços (7.376/11,977%), pelo comércio (4.372/7,099%) e pela agropecuária (2.246/3,647%).

ENTRE NO GRUPO DO WHATSAPP E ACOMPANHE EM PRIMEIRA MÃO!!!

Fonte: Assessoria