VIGILÂNCIA REALIZA AÇÃO EM AGÊNCIAS BANCÁRIAS E LOTÉRICAS

 


A evidente aparência das filas na parte externa de agências bancárias e lotéricas gera, diariamente, uma série de apontamentos nos canais de ouvidoria do serviço público. Preocupados em esclarecer e orientar sobre essa questão, a equipe de fiscais da Vigilância Sanitária de Toledo (Visa) visitou essas instituições na última terça-feira (16). 

Os servidores entregaram aos gerentes dos bancos e casas lotéricas, notas orientativas (disponível no Portal Covid-19, clique aqui). O objetivo era contribuir no sentido de organizar e manter o controle das filas internas e externas que ficam aglomeradas, além de reforçar a obrigatoriedade do uso de máscaras e álcool em gel.

A diretora responsável pela Vigilância Sanitária, Helena Nickel, avaliou de forma bastante positiva a ação. Ela disse que algumas situações se concentram em agências com maior concentração de serviços oferecidos e que são limitadas pela burocracia dos próprios órgãos reguladores do sistema financeiro. Mesmo assim, foram bem receptivos às orientações. 

Ela disse que no decorrer da ação percebeu-se a preocupação dos estabelecimentos com as filas externas e, segundo relatos colhidos, estão se esforçando ao máximo para evitar aglomerações nas filas. Alguns modificaram o fluxograma das agências a fim de promover a segurança dos clientes e dos funcionários. 

"Além disso, alguns estabelecimentos estão operando com poucos funcionários, pois vários encontram-se afastados por conta de estarem em isolamento. Eles têm leis federais que restringem a tomada de algumas atitudes, como por exemplo, colocar os guardas para auxiliar na organização das filas, eles não podem. Enfim, querem sim ajudar, mas estão ajustando alguns detalhes. 

O momento foi oportuno para que dúvidas relacionadas às medidas adotadas para o enfrentamento da pandemia contra a Covid-19 fossem sanadas. Aos fiscais, foram relatadas as melhorias já realizadas e a serem implantadas para proteção dos clientes e funcionários