SC: Pai matou a filha estrangulada por não aceitar término de relacionamento

Gleidson


Ubiratan Luis Modrock, de 39 anos, é acusado por ter matado a própria filha, Evelyn Vitória Modrock, que tinha apenas cinco anos, por não aceitar o final do relacionamento com a mãe da criança. O crime aconteceu em julho de 2021 em Guaramirim e será julgado ainda neste mês, no dia 30.

Continue a leitura depois do anuncio.

Ele assumiu ter matado a filha estrangulada e, como justificativa, disse que não suportava o sofrimento da pequena com a separação dos pais. Além de ter motivo torpe, o crime também foi praticado mediante recurso que tornou impossível a defesa da criança, pois a mesma não teve forças para se proteger.

Segundo o delegado do caso, Augusto Melo Brandão, o inquérito teve fim no dia 18 de julho. Três pessoas foram ouvidas e os celulares do acusado e da mãe foram enviados à perícia. Ubiratan segue preso preventivamente desde o dia 13 de junho. 

ENTENDA O CRIME

Evelyn foi estrangulada até a morte. A menina já estava sem sinais vitais quando os bombeiros chegaram ao local. 

Segundo a Polícia, a mãe da pequena já havia realizado um boletim de ocorrência, onde apontava que Ubiratan ameaçava matar a filha e depois cometer suicídio. 

Inicialmente, o acusado tentou se passar como vítima, afirmando que um homem teria invadido a casa e lhe atacado com algum objeto cortante, o que fez com que ele perdesse a consciência. Nessa versão, ele diz que acordou apenas no dia seguinte e encontrou a filha morta.

Contudo, os agentes não encontraram vestígios de luta corporal, nem invasão por arrombamento. Esses fatores, associados aos exames das lesões da vítima, comprovaram que a versão de Ubiratan não tinha fundamento fático probatório.

Com o passar do interrogatório, ele acabou confessando que havia estrangulado a menina com uma camiseta. A todo momento, sua justificativa era que “não aguentava ver o sofrimento da criança”, e, segundo o delegado, Ubiratan parecia não estar abalado com o caso.

Após cometer o crime, o pai da menina utilizou uma faca para tentar se mater. Posteriormente, foi encaminhado para o hospital e, em seguida, à delegacia, onde foi autuado por homicídio qualificado.

Fonte: AconteceuEmToledo 



Envie sugestões de Pautas ou Fotos, e acompanhe as notícias em primeira mão.
Entre no nosso grupo do WhatsApp: Clicando Aqui
close